Releases

Clínica São Vicente investe na aquisição de Tomografia de Impedância Elétrica

A Clínica São Vicente adquiriu um Tomógrafo para monitorização de impedância elétrica. Trata-se de um equipamento que monitora em tempo real o funcionamento dos pulmões e tem conseguido melhorar o tratamento de pacientes submetidos à respiração artificial nas UTIs (Unidades de Terapia Intensiva).

A tecnologia de impedância elétrica é uma tecnologia não invasiva e livre de radiação para monitorização à beira do leito da ventilação pulmonar. O seu funcionamento é através de uma cinta de eletrodos aplicadas ao redor do tórax do paciente, emitindo apenas uma corrente elétrica e fazendo a leitura da mesma.

Os objetivos da tomografia de impedância elétrica são: monitorar a ventilação pulmonar em pacientes entubados e em respiração espontânea com comprometimento pulmonar; auxiliar durante a ventilação mecânica, a fim de proteger o pulmão e prevenir complicações em pacientes com lesão pulmonar aguda e auxiliar na escolha dos parâmetros da ventilação mecânica em pacientes com comprometimento pulmonar.

Entre as indicações para o uso da Tomografia de Impedância Elétrica, conforme as Diretrizes Brasileiras de Ventilação Mecânica, estão:

. Avaliação da ventilação e sua distribuição no pulmão
. Avaliação da hiperdistensão pulmonar
. Avaliação de recrutamento e colapso pulmonar
. Ferramenta para garantir estratégia ventilatória protetora e minimizar complicações decorrentes da ventilação mecânica
. Detecção de pneumotórax

Segundo o Diretor Médico, Sérgio Siqueira, a Tomografia de Impedância Elétrica já está funcionando no CTI, desde dezembro de 2015, e possibilita ao médico acompanhar, em tempo real, as condições do pulmão enquanto ele é submetido à respiração artificial, permitindo um controle adequado do volume, da pressão e do fluxo de ar injetado pelo ventilador mecânico.