Dicas de Saúde

COLESTEROL E TRIGLICERÍDEOS

No dia 08 de agosto é comemorado o Dia Nacional de Combate ao Colesterol. 
Segundo a Dra. Samantha Bellizzi, médica do trabalho da Clínica São Vicente, o organismo precisa do colesterol, tanto que o fabrica, pois ele exerce funções importantes como a produção de hormônios sexuais e de vitamina D. Porém, quando demais, o colesterol provoca doenças como a arteriosclerose. 
 
Já os triglicerídeos são gorduras que transitam no sangue e são transformadas em energia pelas células, mas o grande problema é quando há excesso deles na circulação, o que pode ser sinal de diabetes ou disfunção no fígado”, informa a médica.
  
O que é Colesterol:
É uma gordura que não se dissolve no sangue. Para ser transportado ele precisa se ligar a outras substâncias maiores chamadas lipoproteínas. Os tipos mais comuns de colesterol são o HDL (chamado de bom colesterol) e o LDL (chamado de mau colesterol).
O HDL tem a função de conduzir o colesterol para fora das artérias até o fígado, onde será metabolizado. O LDL tem a função de transportar o colesterol por todo o organismo, favorecendo com isso o seu depósito nas artérias. Concluímos então que, quanto mais HDL no organismo, melhor e, quanto menos LDL, melhor ainda. 
Um estudo americano descobriu que além de placas duras de gordura que se acumulam nas artérias, há formação de placas moles, que não causam sintomas e não são detectados em exames convencionais. O principal ingrediente desta placa é o LDL. Esse estudo defende que o nível desejado esteja abaixo de 100 mg/dl.
  
O que são Triglicerídeos: 
São substâncias originárias do que comemos ou sintetizadas pelo fígado e, depois separadas em partes. Uma das partes o organismo queima para gerar energia, a outra parte é armazenada como tecido adiposo.
  
Diagnóstico: 
É feito por meio de exames de sangue. Eles devem ser realizados a cada 5 anos, a partir dos 20 anos de idade e, anualmente, após os 40 anos de idade.
 
Valores de referência em adultos (idade  > 20 anos) – mg/dl

                                Desejáveis         Limítrofes          Aumentados
Colesterol total            < 200             200 – 239             > 240
LDL colesterol             < 130             130 - 159              > 160
HDL colesterol              > 35                     -                          -
Triglicerídeos               < 200                    -                     > 200
 
 
 
Tratamento:
 
O tratamento das dislipidemias tem por finalidade fundamental a prevenção primária e secundária da DAC e da DA cerebrovascular e periférica. Este tratamento deve ser iniciado com mudanças individualizadas no estilo de vida, que compreendem hábitos alimentares saudáveis, busca e manutenção do peso ideal, exercício físico regular, combate ao tabagismo e promoção do equilíbrio emocional. Não sendo atingidos os objetivos propostos, deve ser considerado a introdução de medicamentos.
 
1) Tratamento não farmacológico:
•             Tenha uma alimentação saudável – estudos comprovam que o azeite de oliva, o salmão, as frutas oleaginosas (nozes, castanhas e linhaça) podem aumentar os níveis de HDL; a ingestão de proteína de soja reduz os níveis de LDL; devemos aumentar o consumo de fibras (frutas, verduras, legumes, feijões, lentilha, ervilha); devemos restringir o consumo de leite integral e seus derivados (queijos, principalmente o amarelo, manteiga, creme de leite), embutidos em geral (salsicha, frios), carnes vermelhas com gordura aparente, carne de porco e vísceras, atenção especial deve-se dar a redução do consumo de gema de ovo – Vale lembrar que o colesterol só existe em alimentos do reino animal.
•             Pratique atividade física – pelo menos 30 minutos, de 4 a 5 dias por semana;
•             Modere o consumo de álcool;
•             Abandone o fumo.
 
2) Tratamento farmacológico:
•             Vastatinas;
•             Fibratos;
•             Ácido nicotínico e derivado;
•             Probucol.
 
 

Prevenir é sempre o melhor remédio !
  
Fonte: www.cardiol.br – V diretriz brasileira de dislipidemias 2013